A história da bicicleta

Este slideshow necessita de JavaScript.

Imagem1
Um ‘cavalo’ de madeira criado pelo alemão Karl Drais Von Sauerbronn. Possuia duas rodas com guidão. Foi inventada em 1816, e passou a ser conhecida como draisiana. Foi a primeira bicicleta, porém, ainda com tração Flintstones: as pessoas usavam os pés como pedal.
Imagem1
Aumento da roda dianteira, implementada pelo francês Pierre Lallement para deixar mais leve a pedalada. A primeira fábrica foi criada em 1867, por Pierre Michaux e assim surgem freios e tração traseira por corrente e rodas com aro de aço.
Imagem2
Mesmo surgindo o modelo com correntes, a produção de velocípedes de Pierre Michaux era em larga escala e tornou o seu modelo mais popular. Surgiram também bicicletas com rodas gigantes na frente e minúsculas atrás.
Imagem3
O escocês John Boyd Dunlop criou uma câmara de ar para as rodas da bicicleta do filho em 1887, asce o pneu. E ainda as bicicletas com corrente começaram a ganhar espaço no mercado.
Imagem4
Começando a década de 1890 surgiu o quadro trapezoidal, sendo usado até hoje. No ano de 1895, vieram os primeiros modelos em alumínio, três vezes mais leves se comparados aos de aço.
Imagem5
Surgiram os primeiros modelos com marchas , cubo e freios com roda livre, permitindo que a bicicleta continue em movimento enquanto o ciclista para de pedalar.
Imagem6
A empresa Schwinn, popular nos EUA, aproxima o design da bike do das motos no final dos anos 20. O ciclismo esportivo ganhou força na Europa.
Imagem7
Para conseguir andar em trilhas o americano James Finley Scott modificou um modelo urbano criando a primeira mountain bike.
Imagem8
Nessa altura muita gente tinha um modelo para chamar de seu. Surgiram novos sistemas de marchas, as bicicletas para crianças, as de estrada.
Imagem9
Nascimento da BMX, que se transformou em uma febre mundial, tornando-se o sonho de consumo de cianças entre dez crianças e onze anos.
Imagem10
Tendo como foco melhorar o design e diminuir o peso das bicicletas. No Brasil, as mountain bikes tornaram-se um estilo muito atuante.
Imagem11
Na década de 2000, é a vez do câmbio eletrônico, sem cabos. Chegaram os quadros em fibra de carbono e o freio a disco
Imagem12
As elétricas passam a ganhar as ruas. E as dobráveis começam a se popularizar.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s